Petistas que desviaram recursos da habitação rural podem ser presos

           Petista   José Inácio na mira da Policia Federal

  O Partido dos Trabalhadores está cada vez mais mergulhado em corrupção. No âmbito nacional começam a ser desenroladas as denuncias de que empreiteiras da Petrobrás teriam doado para o partido, aproximadamente 850 milhões de reais. No Maranhão, o presidente do diretório estadual do PT, Raimundo Monteiro, o ex-superintendente do INCRA, José Inácio Rodrigues e o sindicalista conhecido como Joãozinho do PT, são acusados de terem desviado mais de 150 milhões de reais de verbas federais do Programa Nacional de Habitação Rural. Os três deveriam ser presos pela operação da Policia Federal – Capitanias Hereditárias, mas foram avisados por um agente federal conhecido por Rodrigues, que também teria sido beneficiado pela operação criminosa. No entanto todos foram alvos de busca e apreensão, mas podem vir a ser presos, uma vez que estão indiciados em outro processo sobre as negociações feitas pelos três petistas com o agente federal Rodrigues.

                  O José Inácio Rodrigues Sodré fez uma administração desastrosa à frente da Superintendência do INCRA, sempre protegendo latifundiários, grileiros e políticos, prejudicando milhares de famílias quanto desapropriações de áreas para assentamentos e se omitindo demasiadamente às regularizações fundiárias, principalmente quando se tratava de quilombolas. Os prejuízos não foram bem maiores, devido ações permanentes da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Maranhão – FETAEMA. A direção da entidade esteve com a direção nacional do INCRA e no Ministério do Desenvolvimento Agrário, cobrando posicionamentos claros da direção da Superintendência Estadual, que sempre se colocava em defesa do pessoal do agronegócio e de políticos bem representados por grileiros e latifundiários. Foram necessárias inúmeras vindas ao Maranhão, do Ouvidor Agrário Nacional e Presidente Nacional da Comissão Nacional de Combate a Violência no Campo. Em algumas dessas visitas, lideranças comunitárias de áreas de assentamentos cobraram a conclusão de residências rurais, outros sobre a qualidade dos produtos e ainda existiam casos de cobranças de taxas para os trabalhadores e trabalhadoras rurais terem acesso ao programa, o que é totalmente ilegal.

 Dentro do INCRA no Maranhão, o sentimento dos servidores é que a instituição nos últimos anos foi administrada por autênticos predadores advindos de partidos políticos, principalmente do PT, sem qualquer compromisso para a realização de ações efetivas e até falta de noção do que é a instituição. A verdade é que eles estão fazendo um movimento para que os superintendentes sejam funcionários de carreira do órgão, quer seja do nosso estado ou de outra unidade da federação. É bom observar a questão, em razão de que o PT do Maranhão está se movimentando para colocar na direção do INCRA do Maranhão um substituto a altura de José Inácio Rodrigues, para mais destruição e outros desvios sejam praticados.

                José Inácio é pré-candidato a deputado estadual pelo PT. Está em plena campanha, inclusive desafiando a Justiça Eleitoral, promovendo festas de reggae no interior com campanha, distribuindo cestas básicas em comunidades pobres e sempre procura manter ostentação, o que não seria diferente depois do rombo aos cofres públicos. Entendo que cabe a Justiça Federal dar celeridade ao processo em que o trio petista está indiciado para torna-los inelegíveis. O Raimundo Monteiro já é inelegível e agora deveriam ser todos, sem prejuízo de prisão.

O seu endereço de e-mail não será publicado.