Papa: ‘Morte não é última palavra sobre a sorte humana’

Francisco relembrou aqueles que morreram pela fé

Agência ANSA

           No dia em que a Igreja Católica celebra o Dia de Finados, o papa Francisco destacou que a morte “não é a última palavra sobre a sorte humana” e que o “destino supremo” do homem é a “vida no Paraíso”. Durante o Angelus deste domingo (02), o Pontífice ainda lembrou sobre o testemunho daqueles que já partiram.

“A recordação dos defuntos, os cuidados com os sepulcros e os votos são testemunho da esperança radicada na certeza de que a morte não é a última palavra sobre a sorte humana, porque o homem é destinado a uma vida sem limites, que é sua raiz e o seu cumprimento em Deus”, destacou o líder da Igreja Católica.

Ele aproveitou o momento para pedir orações para aqueles que já faleceram e “agora participam da alegria da ressurreição” e lembrou a importância da oração pelos mortos. “A tradição da Igreja sempre exortou a reza pelos defuntos, em particular oferecendo para eles essa celebração eucarística. Essa é a melhor ajuda espiritual que nós podemos dar às suas almas, particularmente, àquelas mais abandonadas”, ressaltou.

 Francisco ainda pediu para que todos aqueles que já morreram sejam lembrando, mesmo aqueles que ninguém lembra, como “as vítimas de guerras e da violência, tantos pequenos para o mundo que passam fome e vivem na miséria”. Relembremos os irmãos e irmãs que morreram porque são cristãos e aqueles que morreram para servir aos outros. “Confiemos ao Senhor, especialmente, aqueles que nos deixaram no curso deste ano”, finalizou o Papa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *