O PT é um câncer e as metástases, Rede, Psol, PSB e PDT, afirma o deputado José Medeiros

O senador Randolfe Rodrigues participou de uma assembleia do MST e fez uma espécie de convocação ao grupo: “Colocar fim no governo Bolsonaro é uma tarefa civilizatória”.

O deputado federal Jose Medeiros, eleito pelo Mato Grosso e conhecido por disparar verdades, resumiu de forma perfeita o assunto: “O PT é um câncer em metástase. Ele tem um núcleo, que é o tumor central, que é o PT, e vem todas as metástases, como Rede, Psol, PSB, PDT”, afirmou, em entrevista à TV JCO.

O ‘vale tudo’ para desgastar o governo federal. O deputado comentou ainda a notícia que parlamentares do PT e o deputado Alexandre Frota entraram com uma notícia crime no Supremo Tribunal Federal contra o ministro da Defesa, general Walter Braga Netto.

De acordo com notícia do ‘Estadão’, o general teria mandado um recado ao presidente da Câmara, Arthur Lira, de que não haverá eleições em 2022 se não houver voto impresso auditável. A desinformação do jornal já foi desmentida por Braga Netto e pelo próprio parlamentar.

“Esse foi o factoide do dia! Neste jogo, vale tudo, de dedo no olho a chute abaixo da cintura. Eles já atacaram a família do presidente e até a caçula”, lembrou Medeiros.

O Brasil avança, mas a mídia militante se recusa a mostrar. O deputado destacou ainda a importância da retomada econômica:

“Nós temos um país em que as estatais estão dando lucro, o BNDES dando lucro, o Banco do Brasil dando lucro, a Caixa Econômica deu mais lucro no primeiro ano do que nos quatro mandatos do PT”, apontou Medeiros, e ainda relembrou que o atual governo está fora de escândalos de corrupção, o que tem desagradado vários segmentos políticos acostumados a construir fortunas com dinheiro público e a custa da fome e da miséria do povo brasileiro.

O parlamentar também criticou a postura de vários veículos e profissionais da imprensa que não repercutem notícias positivas do Brasil e também inventam narrativas de desinformação, o que aliás é uma das maiores práticas dos veículos de comunicação inconformados com a perda do dinheiro fácil dos cofres públicos. “O objetivo deles não é o Brasil”, frisou.

Fonte: Jornal da Cidade Online

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *