Governo Lula e o escândalo que destruiu a Varig – maior empresa aérea brasileira

A Varig, maior empresa de aviação do país, quebrou em 2006, deixando milhares de famílias na rua da amargura.

Alexandre Pires, um dos ex-funcionários, conversou com exclusividade com a repórter Berenice Leite sobre o caso e contou tudo que os funcionários sofreram desde que a companhia faliu após ser boicotada durante o governo Lula.

“Foi uma questão política, bem grave, que gerou a falência da Varig. Com isso, milhares de famílias ficaram sem receber até hoje, já são 15 anos. Em agosto, aconteceria o quarto rateio do dinheiro a receber, mas o juiz bloqueou o recebimento”, lamentou.

Pires contou que muitos colegas que trabalharam na Varig ainda passam necessidade, porque estavam prontos para se aposentar e foram demitidos.

Contribuintes do plano Aerus, a previdência privada da empresa, eles ficaram sem receber o benefício pelo qual pagaram durante anos.

De acordo com o ex-funcionário, o que se ouvia nas reuniões é que os diretores da empresa não queriam participar do ‘toma lá, dá cá’, propinas, algo típico do governo Lula.

“A Varig não aceitou e, consequentemente, houve uma retaliação. Dizem também que José Dirceu tinha ações da TAM. A gente sabe onde a TAM nasceu, no ABC paulista… A única empresa que cresceu nessa época foi a TAM”, ressaltou.

Fonte: Jornal da Cidade Online

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *