Dia do Agente Penitenciário foi importante para reflexão da categoria sobre valores morais e combate a corrupção

povoO Dia do Agente Penitenciário registrado na última sexta-feira foi importante sob o aspecto da reflexão da categoria sobre os sérios problemas enfrentados, principalmente nas inúmeras tentativas da governadora Roseana Sarney e o subserviente secretário Sebastião Uchôa, tentarem destruir a categoria imputando-lhes acusações torpes, nunca provadas para na realidade tirar do foco da opinião pública a corrupção deslavada que foi implantada dentro da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária.

      Em apenas um ano e meio da administração de Sebastião Uchôa foram registrados 86 assassinatos e mais de 140 fugas e escavações de dezenas de túneis em unidades prisionais da capital e do interior. A governadora e o seu secretário foram levianos a tal ponto não só de ferirem a sensibilidade dos agentes e inspetores, mas de atingirem as famílias dos servidores públicos com reflexos nas esposas e nos filhos, imputando-lhes acusações inúmeras, que por não existirem efetivamente jamais poderiam ser provadas. O que está devidamente provado é que a governadora e o ex-secretário são responsáveis pelo desvio de milhões de reais do Sistema Penitenciário, e devem ser responsabilizados pela corrupção e criminalmente pelas mortes e fugas. Eles envergonharam os maranhenses, jogando na lama a reputação do Estado e permitiram a intervenção da Organização dos Estados Americanos e da Anistia Internacional, em defesa dos direitos humanos dos presos.

     Agentes e inspetores promoveram a celebração de uma missa na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Cohab, em defesa da vida, da dignidade humana, do respeito aos direitos humanos e da necessidade da luta contra a corrupção. O mais importante é que os servidores públicos não conseguem alimentar ódio e rancor contra os seus detratores, muito pelo contrário dos seus corações emanam sentimentos de piedade.  Foi a pior administração que já passou pelo Sistema Penitenciário do Maranhão desde a sua criação e a gestão que registrou o maior número de homicídios, conseguindo denegrir o nome do Maranhão a nível mundial. O sentimento que existe é da necessidade de todos somarem esforços para a construção de um novo Sistema Penitenciário, onde não haja ódio, desrespeito a dignidade humana e nem a abominável corrupção. As esperanças residem em que todos irão semear a defesa da vida, a serenidade e o caminho da paz e da fraternidade, expressões bem marcantes nas palavras de Antonio Benigno Portela, César Bombeiro, Liana Furtado e Juracema Rodrigues, membros da diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos do Sistema Penitenciário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *