Declarações de Youssef podem impedir Roseana Sarney de residir no exterior e Lobão continuar em ministério

   ELESAs patacoadas protagonizadas pelo senador José Sarney, a governadora Roseana Sarney, o candidato Lobão Filho e um grupo de subservientes pouco tem a ver com a realidade politica atual com a eleição praticamente definida em favor da oposição. Eles estão tentando tirar a atenção dos maranhenses da delação premiada ao doleiro Alberto Youssef, que fez negociatas envolvendo recursos públicos da Petrobrás e dos cofres do Governo do Maranhão para favorecer a governadora Roseana Sarney e o ministro Edison Lobão, das Minas e Energia. O doleiro que negociou com a governadora um precatório de 120 milhões de reais da empreiteira Constran, pelo qual ela receberia mais de 6 milhões de reais, sendo que grande parte do dinheiro da propina foi entregue pessoalmente por Alberto Youssef. Quanto ao ministro, o negocio envolveu o rombo que deram na Petrobrás.

  Tanto os Sarney’s e os Lobões sabem que a eleição está perdida e temem por problemas maiores, após os resultados do pleito. Roseana Sarney tem a convicção plena de que dificilmente escapará de ser denunciada e processada pela Justiça Federal pela exigência e recebimento de propina e logo serão desencadeados outros processos concernentes a corrupção praticada em seus governos, que por sinal são muitas e envolvem milhões e milhões de reais. O senador Edison Lobão, que esteve prestes a ser exonerado do Ministério das Minas e Energia pelo envolvimento na corrupção da Petrobrás, não irá até o final do governo de Dilma Rousseff. Como tudo indica que teremos segundo turno no pleito presidencial, Lobão será defenestrado para voltar ao Senado Federal e o Lobão Filho perderá privilégios do cargo de senador, retornando a suplência.

     Desde quando Alberto Youssef fez acordo para a delação premiada, o clima passou a ser bastante tenso no Palácio dos Leões. A governadora Roseana Sarney tem se mostrado altamente nervosa, não em relação a iminente derrota no pleito estadual, mas com as declarações do doleiro, que foi monitorado pela Policia Federal, quando entregou duas malas com dinheiro a emissários da governadora, no hotel Luzeiros.

     A angústia da governadora reside principalmente na possibilidade de ficar impedida de se ausentar do país por conta de processos, dificultando a sua fixação residencial na cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos. As falcatruas com negociatas e desvios de recursos públicos nesta administração de Roseana Sarney foram acentuadas e marcadas pela audácia de bilhões e bilhões de reais canalizados para patrimônios particulares, com destaque para os Sistemas de Saúde, Segurança, Justiça e Penitenciário, Desenvolvimento Social e outros órgãos, inclusive de segundo escalão que foram transformados em financiadores de campanhas politicas.

       Quanto ao senador José Sarney, em fim de mandato e totalmente descreditado, não conseguiu impor suas próprias regras e interesses à presidenta Dilma Rousseff, muito pelo contrário foi descartado totalmente por ela. Tentou se aproximar de Marina e fez acenos para Aécio, mas não foi levado em consideração por representar a oligarquia mais perversa existente no país e por não merecer confiança.   Retornando as suas atenções à província, o então cacique todo poderoso e galo terror do terreiro, tentou impor ordens ao estilo autoritário e chantagista, mas não dobrou ninguém, nem mesmo com as suas costumeiras ameaças. Muito pelo contrário, diante da conjuntura atual, o problema maior está dentro do sua própria família, em que lhes faltam forças para interceder como fez em inúmeras outras oportunidades para livrar os filhos do envolvimento na corrupção deslavada.  Os esporões do galo não representam mais perigo, o seu canto frágil não impõe mais respeito e tardiamente descobre que é carta fora do baralho e que os seus dominados decidiram seguir outro caminho. O pior de tudo é que o velho Sarney com a sua filha Roseana Sarney e muitos outros familiares serão obrigados a deixar o poder pelo pior caminho. Sairão pelas portas do fundo do Palácio dos Leões. Quando chegar o momento, toda a família irá sentir na pele, o que fizeram perversamente com quase todos os governadores que decidiram contrair os seus interesses particulares

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *